quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Os meus TEMPOS na parede

Um comentário:

Thúlio antunes disse...

Poesia perfeita para um tempo não tão perfeito.
Com música, na voz de Maria Bethânia, é de arrepiar até as pedras.
Abração.